O pote de creme

Gosto muito de passear pelo meu país. Conhecer novos lugares, novas gentes, novos costumes.

Num desses meus passeios, deparei com uma capela que vista cá de fora me chamou a atenção pela sua modernidade. E nessa capela estava a acontecer um velório. Aproximei-me mais, e reparei que lá dentro estavam muitas coroas de flores. O defunto devia ser uma pessoa muito querida - pensei eu.

Olhei mais para o interior e reparei que no caixão estava a defunta, muito loira e completamente despida, e que ao lado do caixão estava um pote de creme gigantesco que exalava um perfume delicioso.

As loiras presentes tiravam um pouco do creme e passavam-no nos braços e rosto da defunta.

Resolvi aproximar-me de uma das loiras e perguntei:
– Qual é a razão de passarem creme na defunta? Nunca vi tal coisa.
A loira responde:
– É que a nossa amiga pediu para ser cremada!!!!!!!!!!

O médico ajuda "sempre"

Quando temos algum problema de saúde, vamos ao médico.

Mas na resolução deste problema, parece-me que a ajuda profissional ficou longe do pretendido. Não me parece que tenha acertado na solução do problema.

No entanto não deixam de cobrar bem pelos seus conselhos...

Veja a foto divertida e divirta-se.

piada, humor, charge

Chapada para cá, chapada pra lá

Um pai compra um robot detector de mentiras que dá chapadas nas pessoas quando mentem. Decide testá-lo ao jantar
"Filho, onde estiveste hoje?"
"Na escola pai" O robot dá uma chapada no filho. "Ok, vi um dvd em casa do Zé!"
"Que dvd?"
"Toy Story" O robot dá outra chapada no filho."Ok, era porno" choraminga o filho.
"O quê? Quando tinha a tua idade não sabia o que era porno!"diz o pai. O robot dá uma chapada no pai!
A mãe ri-se "ahahaha! Ele é mesmo teu filho".
O robot dá uma chapada na mãe!

Conversa entre duas falecidas


Morri congelada.
- Ai que horror!!! Deve ter sido horrível! Como é morrer congelada?
- Bom, no começo é muito ruim: primeiro são os arrepios, depois as dores nos dedos das mãos e dos pés, tudo congelando... Mas, depois veio um sono muito forte e eu perdi a consciência.
- E você, como morreu?
- Eu?????? Morri de ataque cardíaco. Estava desconfiada que meu marido me estivesse a trair.
Então, um dia cheguei a casa mais cedo, corri até ao quarto e ele estava na cama, calmamente assistindo televisão.
Ainda desconfiada, corri até ao porão para ver se encontrava alguma mulher escondida, mas não encontrei ninguém.
Depois, corri até ao segundo andar, mas também não vi ninguém.
Então, subi até ao sótão e, ao subir as escadas, esbaforida, tive um ataque cardíaco e cai morta.
- Que pena... Se você tivesse procurado no frigorífico, ainda
estaríamos as duas vivas!